Ataque de lagartas em estilo-estigma e grãos da espiga de diferentes híbridos de milho-Bt

Renato Suekane, Paulo Eduardo Degrande, Walmes Marques Zeviani, Izidro dos Santos de Lima Junior

Resumo


A cultura do milho é atacada por diversas pragas ao longo do seu ciclo e recentemente foi constatada a ocorrência de Helicoverpa armigera atacando espigas de milho no Brasil. O objetivo do trabalho foi avaliar o ataque de lagartas em estilo-estigma e grãos da espiga de diferentes híbridos de milho-Bt. O estudo foi realizado no município de Dourados (MS). Avaliaram-se os insetos encontrados nos estilos-estigma presentes em cinco espigas de milho por parcela. Foram realizadas três avaliações
dos estilos-estigma e uma quarta avaliação dos danos nas espigas do milho. Houve diferença estatística significativa entre o número de lagartas de Spodoptera frugiperda encontradas no estilo-estigma dos híbridos estudados. Ocorreu um maior número de lagartas no híbrido de milho não-Bt, próximo de 0,5 lagartas/estilo-estigma, seguido do híbrido de milho Cry1Ab, Cry1A.105, Cry2Ab2 e por último o menos infestado, com a proteína VIP3Aa20. O híbrido de milho que expressa a proteína VIP3Aa20 apresentou menor número de lagartas no estilo-estigma.


Palavras-chave


Spodoptera frugiperda. Proteínas Bt. Grãos danificados.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v10n220181085

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.