Flora de plantas tóxicas do Campus Machado do IFSULDEMINAS, Machado, MG

Marco Antonio Chiminazzo, Renon Santos Andrade, Leonardo Pazzini Vieira, Walnir Gomes Ferreira Júnior

Resumo


O Brasil possui alto índice de intoxicações provenientes de plantas tóxicas, vegetais estes caracterizados pelo potencial de síntese de princípios ativos com capacidade de causar alterações nos organismos humanos e animais. A pesquisa teve o objetivo de realizar o levantamento de plantas tóxicas no Campus do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, no município de Machado, tendo em vista que o local possui grande tráfego diário de servidores, alunos e da população em geral que podem ser expostos aos vegetais tóxicos. Para tanto, foram realizadas excursões para catalogação
das espécies encontradas nas áreas urbanizadas do Campus. Foram identificadas, registradas e georreferenciadas 39 plantas tóxicas pertencentes a 19 famílias botânicas, assim como seus nomes populares e princípios tóxicos.


Palavras-chave


Toxicologia de plantas. Intoxicações. Princípios ativos tóxicos. Saúde pública.

Texto completo:

Português English

Referências


APG IV. An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG IV. Botanical Journal of the Linnean Society, 2016, 181, 1–20.

BORELLI, V. et al. Intoxicação experimental por folhas de Crotalaria pallida (mucronata) em ovinos. Pesquisa Veterinária Brasileira, v.36, no.10, 2016.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Casos de intoxicação por plantas por Unidade Federada, segundo circunstância registrada em 2009, 2009.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Série prevenindo intoxicações: plantas tóxicas, 2001.

DOAN, L. G. Ricin: Mechanism of Toxicity, Clinical Manifestations, and Vaccine Development. A Review. Journal of Toxicology, vol.42, no.2, p.201-208, 2004.

FORZZA R. C. et al. New Brazilian Floristic List Highlights Conservation Challenges. Biosciense, vol.62, no.1, p.39-45, 2012.

FRANCESCHI, V. R. & NAKATA, P. A. Calcium oxalate in plants: formation and function. Ann. Rev. Plant. Biol., p.41-71, 2005.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v11n120191244

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2019 Marco Antonio Chiminazzo, Renon Santos Andrade, Leonardo Pazzini Vieira, Walnir Gomes Ferreira Júnior

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.