Methods of application and doses of inoculation with Azospirillum in agronomic performance of off-season corn crop

Ivan Vilela Andrade Fiorini, Cassiano Spaziani Pereira, Mateus Emanuel Schoffen, Mauricio Escobar Tonial, Daniele Cristina Costa Sabino, Adriano Alves da Silva

Resumo


In order to achieve high yields for off-season corn crop sown after soybean harvest, high doses of nitrogen fertilizers are required. Biological nitrogen fixation helps reduce the use of nitrogen fertilizers through the inoculation of nitrogen-fixing associative bacteria, such as those of the genus Azospirillum. This study aimed to evaluate the agronomic performance of corn hybrid DKB390Y in response to different application methods, such as using inoculant and doses of inoculant with Azospirillum brasilense. The experiment was conducted in a property adjacent to Federal University of Mato Grosso (Sinop campus), between February and July 2018. The experimental design included randomized blocks in a 3×5 factorial arrangement, replicated four times (with three application methods: foliar spraying; spraying foliar with bovine gelatin; and with a paint roller (Black & Decker
Rapid Roller BDPR400-wool®) and five doses of inoculant: 0, 100, 200, 400 and 800 mL ha-1). No significant differences were obtained through the application methods in the rates of chlorophyll, plant height, stem diameter, number of rows of grains, number of grains per row, ear length, ear diameter and weight of one thousand grains, except for grain yield. Grain yield was found to be superior with foliar inoculation at 100 mL ha-1 method foliar spray, and 200 mL ha-1 at method foliar application with bovine gelatin.


Palavras-chave


Zea mays L. Biostimulant. Chlorophyll. Foliar application. Roller application.

Texto completo:

ENGLISH PORTUGUÊS

Referências


AMARAL FILHO, J. P. R.; FORNASIERI FILHO, D.; FARINELLI, R.; BARBOSA, J. C. Espaçamento, densidade populacional e adubação nitrogenada na cultura do milho. Revista Brasileira Ciência do Solo, Viçosa, v. 29, n.1, p. 467-473, 2005.

ARAÚJO, E. O.; MERCANTE, F. M.; VITORINO, A. C. T.; NUNES, D. P.; PAIM, L. R.; MENDES, D. A. E. Estado nutricional do milho em resposta à aplicação de nitrogênio e à inoculação com Azospirillum brasilense e Herbaspirillum seropedicae. In: XII Seminário Nacional Milho Safrinha, Dourados-MS, novembro, 2013.

ARGENTA, G.; SILVA, P. R. F.; BORTOLINI, C. G.; FORSTHOFER, E. L.; STRIEDER, M. L. Relação da leitura do clorofilômetro com os teores de clorofila extraível e de nitrogênio na folha de milho. Revista Brasileira Fisiologia Vegetal, Viçosa, v. 13, n. 2, p. 158-167, 2001.

ARSAC, J. F.; LAMOTHE, C.; MULARD, D.; J. FAGES, J. Growth enhancement of maize (Zea mays L.) through Azospiríllum lipoferum inoculation: effect of plant genotype and bacterial concentration. Agronomie, Paris, v. 10, p. 640-654, 1990.

BARTCHECHEN, A.; FIORI, C. C. L.; WATANABE, S. H.; GUARIDO, R. C. Efeito da inoculação de Azospirillum brasilense na produtividade da cultura do milho (Zea mays L.). Campo Digital, Campo Mourão, v. 5, n. l, p. 56-59, 2010.

BATTISTUS, A. G. Inoculação via semente e foliar de Azospirillum brasilense associado á tratamento de semente com bioativador na cultura do milho. Dissertação (Mestrado em Agronomia), Universidade Estadual d Oeste do Paraná, Marechal Cândido Rondon, 2015.

CADORE, R.; NETTO, A. P. C.; REIS, E. F.; RAGAGNIN, V. A.; FREITAS, D. S.; LIMA, T. P.; ROSSATO, M.; D’ABADIA, A. C. A. Híbridos de milho inoculados com Azospirillum brasilense sob diferentes doses de nitrogênio. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v.15, n. 3, p. 398-409, 2016.

CAMPOS, B. C.; HUNGRIA, M.; TEDESCO, V. Eficiência da fixação biológica de n2 por estirpes de bradyrhizobium na soja em plantio direto. Revista Brasileira de Ciência do Solo. Viçosa, v. 25, n. 3, p. 583-592, 2001.

CICILIATO, A. L.; CASIMIRO, E. L. N. Inoculante Azospirillum brasilense via foliar associado a diferentes fertilizantes foliares na cultura do milho. Revista Cultivando o Saber, Cascavel, Ed. Especial, p. 1-10, 2015.

CONAB-COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Acompanhamento da safra brasileira: grãos: safra 2017/2018: 8º Levantamento da safra 2017/2018. Brasília, DF, 2017. Disponível em: . Acesso em: 12 de outubro de 2018.

CORREA, O. S.; ROMERO, A. M.; SORIA, M. A.; DE ESTRADA, M. Azospirillum brasilense plant genotype interactions modify tomato response to bacterial diseases, and root and foliar microbial communities. In: CASSÁN, F. D.; GARCIA DE SALAMONE, I. (Ed.) Azospirillum sp.: cell physiology, plant interactions and agronomic research in Argentina. Buenos Aires: Asociación Argentina de Microbiologia, 2008. p. 87-95.

CUNHA, F.; SILVA, N.; BASTOS, F.; CARVALHO, J.; MOURA, L.; TEIXEIRA, M.; ROCHA, A.; SOUCHIE, E. Efeito da Azospirillum brasilense na produtividade de milho no sudoeste goiano. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, Sete Lagoas, v. 13, p. 261-272, 2014.

DARTORA, J.; GUIMARÃES, V. F.; MARTINI, D.; SANDER, G. Adubação nitrogenada associada à inoculação com Azospirillum brasilense e herbaspirillum seropedicae na cultura do milho. Revista brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 17, n. 10, p.1023-1029, 2013.

FERREIRA, D.F. Sisvar: A computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 1, p. 1039-1042, 2011.

FIORINI; I. V. A.; VON PINHO, R. G.; PEREIRA, H. D.; PIRES, L. P. M.; FIORINI, F. V. A. E RESENDE, E. L. Dry matter accumulation, chlorophyll and sulfur leaf in corn fertilized with different sulfur sources. Journal Bioenergy and Food Science, Gurupi, v.4, n.1, p.1-11, 2017.

HUERGO, L. F.; MONTEIRO, R. A.; BONATTO, A. C.; RIGO, L. U.; STEFFENS, M. B. R.; CRUZ, L. M.; CHUBATSU, L. S.; SOUZA, E. M.; PEDROSA, F. O. Regulation of nitrogen fixation in Azospirillum brasilense. In: CASSÁN, F. D.; GARCIA DE SALAMONE, I. Azospirillum sp.: cell physiology, plant interactions and agronomic research in Argentina. Buenos Aires: Asociación Argentina de Microbiologia, p. 17-35. 2008.

HUNGRIA, M.; CAMPO, R. J.; SOUZA, E. M. S.; PEDROSA, F. O. Inoculation with selected strains of Azospirillum brasilense and A. lipoferum improves yields of maize and wheat in Brazil. Plant and Soil, Netherlands, v. 331, n. 1/2, p. 413-425, 2010.

HUNGRIA, M. Inoculação com Azospirillum brasilense: inovação em rendimento a baixo custo. Documento 325: Embrapa Soja, Londrina. 2011. 266 p.

KAPPES, C.; ARF, O.; ARF, M. V.; FERREIRA, J. P.; BEM, E. A. D.; PORTUGUAL, J. R.; VILELA, R. G. Inoculação de sementes com bactérias diazotróficas e aplicação de nitrogênio em cobertura e foliar em milho. Semina: Ciências Agrárias, Londrina, v. 34, n. 2 p. 527-538, 2013.

KÖPPEN, W. Climatologia: con um estudio de los climas de la Tierra. México: Fondo de Cultura Economica, 1948. 478 p.

MÜLLER, T. M. Inoculação de Azospirillum brasilense associada a níveis crescentes de adubação nitrogenada e o uso de bioestimulante vegetal na cultura do milho. Dissertação (Mestrado), Universidade Estadual do Centro-Oeste, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, área de concentração em Produção Vegetal, Guarapuava, p. 48, 2013.

MUMBACH, G. L.; KOTOWSKI, I. E.; SCHNEIDER, F. J. A.; MALLMANN, M. S.; BONFADA, É. B.; PORTELA, V. O.; KAISER, D. R. Resposta da inoculação com Azospirillum brasilense nas culturas de trigo e de milho safrinha. Revista Scientia Agraria. Curitiba, v. 18, n. 2, p. 97-103, 2017.

NUNES, P. H. M. P.; AQUINO, L. A.; SANTOS, L. P. D.; XAVIER, F. O.; DEZORDI, L. R.; ASSUNÇÃO, N. S. Produtividade do trigo irrigado submetido à aplicação de nitrogênio e à inoculação com Azospirillum brasilense. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 39, n. 1, p. 174-182, 2015.

PACENTCHUK, F; BAZZANEZI, N. A; DECZA, H; VIDAL, V; CHIQUITO, R. N; ROYER, R. Aplicação de Azospirillum brasilense com diferentes formas, doses e taxas de aplicação na cultura do milho. Guarapuava, 2013. (Apresentação de Trabalho)

PEDRINHO, E. A. N; GALDIANO JÚNIOR, R. F.; CAMPANHARO, J. C.; ALVES, L. M. C.; LEMOS, E. G. de M. Identificação e avaliação de rizobactérias isoladas de raízes de milho. Bragantia, Campinas, v.69, p.905-911, 2010.

PEREIRA, C.S.; LIMA, C.; MEDEIROS, A.L.; ARANTES, S.A.C.M.; ASSIS, R.P.; FIORINI, I.V.A.; CARVALHO, G. News Techniques for the application of herbicides on soybean crops. Revista Plantas Daninha, Viçosa, v. 36, p. 1-7, 2018.

PORTUGUAL, J. R.; ARF, O.; LONGUI, W. V.; GITTI, D. C.; BARBIERI, M. K. F.; GONZAGA, A. R.; TEIXEIRA, D. S. Inoculação com Azospirillum brasilense via foliar associada à doses de nitrogênio em cobertura na cultura do milho. XXIX Congresso Nacional de Milho e Sorgo, Águas de Lindóia, 2012.

QUADROS, P. D.; ROESCH, L. F. W.; SILVA, P. R. F.; VIEIRA, V.; ROERS, D. D.; CAMARGO, F. A. O. Desempenho agronômico a campo de híbridos de milho inoculados com Azospirillum. Revista Ceres, Viçosa, v. 61, n. 2, p. 209-218, 2014.

REIS, V. M. Uso de bactérias fixadoras de nitrogênio como inoculante para aplicação em gramíneas. Documentos: Embrapa Agrobiologia, Seropédica, n. 232, 2007, 22 p.

REIS, V. M.; BALDANI, J. I.; BALDANI, V. L.; DÖBEREINER, J. Biological dinitrogen fixation in gramineae and palm trees. Critical Reviews in Plant Sciences, v.19, p.227-247, 2000.

RITCHIE, S. W.; HANWAY, J. J.; BENSON, G. O. Como a planta de milho se desenvolve. Informações Agronômicas. Piracicaba, n. 103, p. 1-20, set. 2003. Encarte. Disponível em: Acesso em: 27 nov. 2017.

SANTOS, H. G. dos; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C. dos; OLIVEIRA, V. A. de; LUMBRERAS, J. F.; COELHO, M. R.; ALMEIDA, J. A. de; CUNHA, T. J. F.; OLIVEIRA, J. B. de. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 3. ed. Brasília, DF: Embrapa, 2013. 353 p.

VALDERRAMA, M.; BUZETTI, S.; BENETT, C. G. S.; ANDREOTTI, M.; TEIXEIRA FILHO, M. C. M. Fontes e doses de NPK em milho irrigado sob plantio direto. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 41, n. 2, p. 254-263, 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v12n320201513

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2020 Ivan Vilela Andrade Fiorini, Cassiano Spaziani Pereira, Adriano Alves Silva


Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.