Viability of a terrace covered with porous concrete paving blocks for coffee bean drying

João Pedro Junqueira Gomes, Alisson Pinto Soares Ponzo, Alisson Souza de Oliveira

Resumo


The success of the coffee activity depends on the beans drying process since it influences the physical and chemical coffee quality, whose result can be good or bad quality beverages. In this sense, the type of terrace has considerable influence on the product’s final quality. Therefore, in this study, ground soil terraces and porous concrete paving blocks will be evaluated, and the experiment was conducted in the city of Cambuquira/MG. For this purpose, porous concrete and compressed earth blocks with dimensions of 50 cm x 50 cm x 10 cm were built, totaling 10 blocks of each type of terrace. The experimental design was in randomized blocks (RB), using cherry coffee, with 10 replications, with a total of 20 plots. For the evaluation of the water infiltration capacity in the porous concrete paving block, a cylinder of 30 cm in diameter was used placed in the center of the porous concrete block, and the lower edges rejoined with cement to guarantee the use of the internal area of the cylinder only. The drying process of coffee on a porous concrete paving block terrace provided better quality both in the beverage and in the reduction of the number of defects in the beans. In the city of Cambuquira, the potential for infiltration and storage of rainwater is 58.8 m³ year-1. Considering a 10-year lifespan, the construction of the porous concrete paving block terrace is economically viable concerning the ground soil terrace, providing gains of up to 15%.

Palavras-chave


Coffee quality. Rainwater infiltration. Rain water.

Texto completo:

ENGLISH PORTUGUÊS

Referências


ABIC – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA DE CAFÉ. Disponível em: < www.abic.com.br >. Acesso em 18 de maio. 2019.

ARAÚJO, P. R., TUCCI, C. E. M., GOLDEFUM J. A. Avaliação da eficiência dos pavimentos permeáveis na redução do escoamento superficial. Instituto de Pesquisas Hidráulicas da UFRG. Porto Alegre, 2000.

BRASIL, Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento. Café no Brasil. Disponível em: . Acesso em 04 de Julho de 2019.

BRASIL, Ministério da agricultura, pecuária e abastecimento. Regulamento técnico de identidade e de qualidade para a classificação do café beneficiado e de café verde. Instrução Normativa n. 8 de 11/06/03. Brasília, 2003.

CAFÉS PAGLIORONI, Cafés Paglioroni especiais. Disponível em: . Acesso em 24 de setembro de 2019.

CARVALHO, V. D. ; CALFOUN. S. M. Aspectos qualitativos do café. Informe Agropecuário. Belo Horizonte. v. 11 n. 126. P. 79-92, jun. 1985.

CARVALHO, V. D. Qualidade do Café. Curso de Especialização Pós-Graduação “Lato-Senso” por Tutoria à Distância-Cafeicultura Empresarial: Produtividade e Qualidade. Lavras: UFLA/FAEPE, 1997. 73 p.

CLIMATE-DATA Dados Climáticos Disponíveis em:< www.climate-data.org/america-do-sul/brasil/minas-gerais/cambuquira-176308/>. Acesso em oito de junho de 2019.

CONAB – COMPANHIA NACIONAL DE ABASTECIMENTO. Disponível em: . Acesso 25 de Maio. 2019.

FERREIRA, D. F. SISVAR: um programa para análises e ensino de estatística. Ciênc. Agrotec. Vol.35 no. 6 Lavras Nov./Dec. 2011.

GONÇALVES, C.M; BANDEIRA, R. A.M. Análise da capacidade de infiltração em pavimento permeável de bloco de concreto unidirecional mente articulado. Revista transporte,v. 25 n. 2 2017.

IBRACON – Instituto Brasileiro do Concreto. Disponível em: . Acesso em 23 de maio. 2019.

KIM, H.K., LEE, H.K. Influence of cement flow and aggregate type on the mechanical and acoustic characteristics of porous concrete. Elsevier Journal. Applied Acoustics, 2010.

LEONARD, F.S; SASSER, W.E. "The incline of quality". Harvard Business Review, 60(5): 163-171 1982 (p.164).

NBR NM 45– Agregados - Determinação da massa unitária e do volume de vazios, Rio de Janeiro, 1982.

POLASTRE, B.; SILVA, L. D. Concreto permeável. Universidade de São Paulo, 2006. Disponível em: . Acesso 10 de Dezembro 2019.

REINATO, C. H. R.; BORÉM, F. M.; SILVA, P.; ABRAHÃO, E. J. Qualidade da bebida dos cafés descascado, cereja, bóia e roça secados em terreiros de terra e lama asfáltica. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PESQUISAS CAFEEIRAS, 31., 2005, Guarapari.

REINATO, C. H. R. Secagem e armazenamento do café: aspectos qualitativos e sanitários. 2006. 111 p. Tese (Doutorado em Ciências dos Alimentos) – universidade Federal de Lavras, Lavras 2006.

SALATI, E; SANTOS, A.A. dos NOBRES, C. As mudanças climáticas globais e seus efeitos nos ecossistemas brasileiros. Disponível em: Acesso em: 25 jun. 2019.

SANTOS, O. L.; REINATO, C. H. R. Custo-benefício da secagem de café em diferentes tipos de terreiro. Revista Agrogeoambiental, Pouso Alegre v. 9, n. 4, dez. 2017.

SILVA, J. De S. e; LACERDA FILHO, A. F. Construção de secador para produtos agrícolas. reimp. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, Conselho de Extensão, 1989. 16 p.

SILVA, R. P. G.; VILELA, E. R.; PEREIRA, R. G. F. A., BORÉM, F. M. Qualidade de grãos de café (C. arábica L.) Armazenados em côco, com diferentes níveis de umidade. Revista Brasileira de Armazenamento. Viçosa, ESPECIAL, n.3, p.3-10, 2001




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v12n420201523

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Alisson Pinto Soares Ponzo, João Pedro Junqueira Gomes, Alisson Souza de Oliveira


Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.