Agronomic performance of maize hybrids for forage production in the 2019/2020 harvest

Dionatas Alex Garcia, José Luiz de Andrade Rezende Pereira, Tássio Rezende Garcia, Vítor Marinello Souza, Luciano Luiz Pereira Júnior

Resumo


Maize has great economic prominence in national and international agribusiness, being used for various purposes such as grain use and in the form of bulky (silage). This study aimed to evaluate the agronomic characteristics of twelve maize hybrids for silage production in Inconfidentes-MG. Twelve hybrids were used: 20A78PW, 2B512PW, 2B533PW, 2B688PW, 30F53LEPTERA, AG8740-PRO3, DKB345-PRO3, DKB363-PRO3, LG3055-PRO3, LG6036-PRO3, MAXIMUS-VIP3, and MG652PW. The treatments were implanted in a randomized block design (CBD) containing three repetitions. The experimental plots consisted of four lines of five meters in length and 0.8 m spacing between rows, with the two central lines as useful areas. The parameters evaluated were green matter productivity, dry matter productivity, plant height, ear height, average stalk thickness, cutting window, flowering, and cycle. The hybrids 20A78PW; 2B533PW; DKB345-PRO3, and DKB363-PRO3 presented the highest cut-off window values in relation to the others. LG3055-PRO3 hybrid presented the smallest cut-off window. The hybrids 30F53LEPTERA, AG8740, DKB345-PRO3, LG6036-PRO3, and MG652PW presented the highest plant height values. No statistical difference was observed between the hybrids for the variables: green matter productivity, ear height, and stalk thickness. Hybrids AG8740, DKB345-PRO3, LG6036-PRO3, and MG652PW obtained the highest dry matter productivity values. Hybrids 20A78PW, 2B533PW, DKB345-PRO3, and DKB363-PRO3 presented the lowest male and female flowering time. Hybrid DKB345-PRO3 stood out, showing great potential to be recommended and cultivated by silage producers.

Palavras-chave


Dry matter. Zea mays L. Silage. Bulky. Blooming/Flowering.

Texto completo:

ENGLISH PORTUGUÊS

Referências


CIAPPINA, A. L. Caracterização de híbridos e associação entre caracteres para produção de silagem em milho. 2019. 55 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Genética e Melhoramento de Plantas, Universidade Federal de Goiás, Goiânia, Go, 2019. Disponível em: . Acesso em: 18 jul. 2020.

CLOVIS, L. R. et al. Avaliação de linhagens s3 de milho por meio de testadores adaptados à safrinha. Revista Caatinga, Mossoró, v. 28, n. 1, p. 109-120, jan./mar. 2015. Disponível em: . Acesso em: 12 fev. 2020.

DEKALB. A precocidade do híbrido de milho. 2018. conteúdo exclusivo DEKALB. Disponível em: . Acesso em: 9 jun. 2020.

Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais. Cultura do milho. [S. I.]: Emater/MG, 2016. 6 p. Disponível em: < http://www.emater.mg.gov.br/download.do?id=17022>. Acesso em: 12 jul. 2020.

FAO. Agroclimatological data for Latin América and Caribean. Roma, 1985. (Coleção FAO: Produção e Proteção Vegetal, v. 24).

FERREIRA, D. F. Sisvar: um sistema computacional de análise estatística. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 35, n. 6, p. 1039 – 1042, nov./dez. 2011. Disponível em: . Acesso em: 19 abr. 2020.

JAREMTCHUK, A. R. et al. Características agronômicas e bromatológicas de vinte genótipos de milho (Zea mays L.) para silagem na região leste paranaense. Acta Scientiarum. Animal Sciences, Maringá, v. 27, n. 2, p. 181-188, abr./jun. 2005. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2020.

LUPATINI, G. C. et al. Avaliação do desempenho agronômico de híbridos de milho (Zea mays, L.) para produção de silagem. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 3, n. 02, 2004. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2019.

MACHADO, B. O. et al. Análise do ciclo de populações de milho crioulo cultivadas na região Norte do Rio Grande do Sul. 62. ed. Sertão: ABMS, 2017. 5 p. Disponível em: . Acesso em: 15 ago. 2020.

MAGALHÃES, P. C. et al. Caracterização ecofisiológica de linhagens de milho submetidas a baixa disponibilidade hídrica durante o florescimento. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, [S. I.], v. 8, n. 3, p. 223-232, 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 ago. 2020.

MARCONDES, M. M. et al. Aspectos do melhoramento genético de milho para produção de silagem. Revista Brasileira de Tecnologia Aplicada nas Ciências Agrárias, Guarapuava, PR, v. 5, n. 2, p. 173-192, maio/ago. 2012. Disponível em: . Acesso em: 18 fev. 2020.

MENDES, M. C. et al. Avaliação de híbridos de milho obtidos do cruzamento entre linhagens com diferentes níveis de degradabilidade da matéria seca. Bragantia, Campinas, v. 67, n. 2, p. 285-297, 2008. Disponível em: . Acesso em: 12 mar. 2020.

MORAES, S. D. de; JOBIM, C. C; SILVA, M. S. da; MARQUARDT, F. I. Produção e composição química de híbridos de sorgo e de milho para silagem. Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Salvador, v. 14, n.4, p. 624-634, out./dez., 2013. Disponível em: < https://www.scielo.br/pdf/rbspa/v14n4/02.pdf>. Acesso em: 12 jun. 2020.

NEUMANN, M. et al. Desempenho de híbridos de milho para silagem cultivados em diferentes locais com três densidades populacionais. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, [S.I.], v. 17, n. 1, p. 49-62, 2018. Disponível em: . Acesso em: 03 abr. 2020.

OLIVEIRA, J. S. et al. Avaliação de híbridos comerciais de milho para utilização na forma de silagem na Mesorregião do Leste Alagoano. Medicina Veterinária, Recife, v. 1, n. 2, p. 26-33, jul./dez. 2007. Disponível em: http://www.journals.ufrpe.br/index.php/medicinaveterinaria/article/view/715/594. Acesso em: 12 ago. 2020

OLIVEIRA, S. J. R. et al. Substituindo o uso de bordaduras laterais por repetições em experimentos com milho. Ciência Rural, v.35, p.10-15, 2005. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2020.

PAZIANI, S. de F. et al. Características agronômicas e bromatológicas de híbridos de milho para produção de silagem. Revista Brasileira de Zootecnia, [S. I.], v. 38, n. 3, p. 411-417, 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbz/v38n3/a02v38n3.pdf. Acesso em: 10 jul. 2020.

PEREIRA, J. L. A. R. et al. Influência das características qualitativas dos componentes da planta de milho na degradabilidade da matéria seca da planta inteira. Revista Brasileira de Milho e Sorgo, v. 10, n. 2, p. 158 – 170, 2011.

SANTOS, P. G.; JULIATTI, F. C.; BUIATTI, A. L. Avaliação do desempenho de híbridos de milho em Uberlândia, MG. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.37, n.5, p. 597-602, maio, 2002. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2020.

VIEIRA, L. H. de A.; ANTUNES, R. de O. Produção de milho silagem submetido a diferentes espaçamentos entre plantas. Repositório Institucional da FUCAMP, Monte Carmelo, MG, 2018. Disponível em: . Acesso em: 20 fev. 2020.

ZOPOLLATTO, M. et al. Alterações na composição morfológica em função do estádio de maturação em cultivares de milho para produção de silagem. Revista Brasileira de Zootecnia, [S. I.], v. 38, n. 3, p. 452-461, nov. 2009. Anual. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v13n220211574

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Dionatas Alex Garcia, José Luiz de Andrade Rezende Pereira, Tássio Rezende Garcia, Vítor Marinello Souza, Luciano Luiz Pereira Júnior


Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.