Socio-environmental analysis of the rural zone of Espírito Santo do Dourado/MG: a perspective for future integration policies

Marielle Rezende de Andrade, Fábio Geraldo Ávila, Roosevelt Heldt Junior Heldt Junior, Mireile Reis dos Santos

Resumo


Issues referring to environmental conservation and diagnosis of rural zones are still scarce topics inside public policies and this aspect still requires greater attention. That being, the goal of this research was to present a diagnosis of the rural area of a small city in the South of the Minas Gerais State, with typical agricultural characteristics and large availability of water in order to verify possible socio-environmental inconsistencies. The data was gathered from secondary information of the federal, state, and town public databases, besides face-to-face questionnaires, rapid assessment protocols and high-definition satellite mapping of land use for the last few years. It was possible to assess that conservation actions and Permanent Preservation Areas (APPs) are reduced and that interviewed people present limited knowledge about public policies of family farming stimulation. As per rural basic sanitation, practical action by local governments must be prioritized. The conclusion of this diagnosis is to suggest that further investments should be prioritized to assist social and environmental segments.

Palavras-chave


Environmental education. Conservation. Rural sanitation. Public policies.

Texto completo:

ENGLISH PORTUGUÊS

Referências


ANA - Agência Nacional de Água. Atlas Esgoto. Disponível em: . Acesso em jun.2020.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Regional. Secretaria Nacional de Saneamento – SNS. Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento: Diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos - 2018. Brasília: SNS/MDR, 2019, 247 p. : il. Disponível em: . Acesso em abr.2020.

BRASIL.Plano Nacional de Turismo.Brasília: Ministério do Turismo, 2018. Disponível em Acesso em Jun. 2020.

BIERNACKI, P.; WALDORF, D. Snowball sampling: problems and techniques of chain referral sampling. Sociological Methods & Research, Thousand Oaks, CA, v. 10, n. 2, 1981.

CAR - Cadastro Ambiental Rural. Acesso em: . Acesso em jun./2020.

CALLISTO, M.; FERREIRA, W.; MORENO, P.; GOULART, M. D. C.; PETRUCIO, M. Aplicação de um protocolo de avaliação rápida da diversidade de hábitats em atividades de ensino e pesquisa (MG-RJ). Acta Limnologica Brasiliensia, v. 14, n. 1, p. 91-98, 2002.

COSTA, C. C.; GUILHOTO, J. J. M.. Saneamento rural no Brasil: impacto da fossa séptica biodigestora. Engenharia Sanitária e Ambiental. Edição Especial, p. 51-60. 2014.

FERREIRA, L. A. F.; RIBEIRO, P. S. C.; ANDRADE, I. C. M.; GUIDES, R. M.; SANTOS, L. O. L.; CRUZ, L. M.; SANTOS, M. R. R.; REZENDE, S.. Saneamento rural no planejamento municipal: lições a partir do Programa Nacional de Saneamento Rural (PNSR). Revista DAE. v. 67, n. 220, São Paulo, Edição Especial, Nov. 2019.

FIGUEIREDO, I. C. S.. Tratamento de esgoto na zona rural: diagnóstico participativo e aplicação de tecnologias alternativas. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Engenharia Civil, Arquitetura e Urbanismo. Campinas, SP: 2019.

FUNASA - FUNDAÇÃO NACIONAL DA SAÚDE. Panorama do Saneamento Rural no Brasil. Disponível em: < http://www.funasa.gov.br/panorama-do-saneamento-rural-no-brasil>. Acesso em abr/2020.

LAMIM-GUEDES,V.; FERREIRA, L.; CARVALHO, P. P. P.; CAMARGO, P. L. T.. Pagamento por serviços ambientais como instrumento para políticas públicas de conservação ambiental. InterfacEHS - Saúde, Meio Ambiente e Sustentabilidade.São Paulo: Centro Universitário Senac. v. 12, n. 1 – Junho de 2017.

MACIEL, A. L. S.; FERNANDES, R. M. C.. Tecnologias sociais: interface com as políticas públicas e o serviço social. Serviço Social & Sociedade. São Paulo, n. 105, p. 146-165, jan./mar. 2011.

MADRID, F. J. P. L.; FIGUEIREDO, I. C. S.; FERRÃO, A. M. A.; TONETTI, A. L.. Metodologia de desenvolvimento eco-sistêmico aplicado ao paradigma do saneamento descentralizado. Revista Monografias Ambientais - REMOA. Revista do Centro do Ciências Naturais e Exatas - UFSM, Santa Maria, v.14, n.1, Jan-Abr. 2015, p.101-105. Disponível em: . Acesso em maio/2020.

MESQUITA, H. A.; PAULA, M. B.; ALVARENGA, M. I. N.. Indicadores de impactos das atividades agropecuárias. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v.21, n.202, p.57-62, 70-71, jan./fev. 2000.

Plano de Saneamento Básico do Município de Espírito Santo do Dourado - MG. PREFEITURA MUNICIPAL DE ESPÍRITO SANTO DO DOURADO-MG. 2017.

RESENDE, R.G.; FERREIRA, S.; FERNANDES, L.F.R. O saneamento rural no contexto brasileiro. Agrogeoambiental. v. 10, n. 1, mar. 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v10n120181027

TEIXEIRA, J.C; GUILHERMINO, R.L. Análise das Associação entre Saneamento e Saúde nos Estados Brasileiros, empregando dados secundários do Banco de Dados indicadores e Dados Básicos para a Saúde 2003– IDB 2003. Revista Engenharia Sanitária e Ambiental. v.11, n. 3, jul./set. 2006, 277-282.

TONETTI, A. L.; BRASIL, A. L.; MADRID, F. J. P. L.; FIGUEIREDO, I. C. S.; SCHNEIDER, J.; CRUZ, L. M. O.; DUARTE, N. C.; FERNANDES, P. M.; COASACA, R. L.; GARCIA, R. S.; MAGALHÃES, T.. Tratamento de esgotos domésticos em comunidades isoladas: referencial para a escolha de soluções. Campinas, SP.: Biblioteca/Unicamp, 2018.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v13n220211581

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2021 Marielle Rezende Andrade, Fábio Geraldo Ávila, Roosevelt Heldt Junior Heldt Junior, Mireile Reis Santos


Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.