Métodos de determinação de danos em florestas plantadas

Alessandro Albino Fontes, Márcio Lopes da Silva, Sidney Araujo Cordeiro

Resumo


Objetivou-se revisar e comparar alguns métodos para a avaliação de danos a áreas florestais
como: valor do custo, valor produtivo da terra, valor de mercado, método de McLean e o método
alternativo de Cárcamo Romero. Para isto, considerou-se uma área reflorestada com Eucalyptus
grandis, espaçamento 3x2m, incremento médio anual de 30m3
/ha/ano, com horizonte de planejamento
de um único corte (aos 7 anos). Após simulação, concluiu-se que os métodos estudados, a exceção do
valor de mercado (VM), proporcionaram estimativas consistentes para o dano a áreas florestais e pouco
diferindo entre si. Assim, a decisão de qual método utilizar dependerá dos objetivos do manejador.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v1n32009211

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.