Avaliação da partida de um sistema anaeróbico na remoção de matéria orgânica de efluentes líquidos de suinocultura

Claudionor Camilo da Costa, Cláudio Milton Montenegro Campos, Fátima Conceição Rezende, Luiz Fernando Coutinho de Oliveira

Resumo


Objetivou-se, com a realização deste trabalho, avaliar a partida de reatores anaeróbios em série
na remoção de matéria orgânica de dejetos de suinocultura. A estação-piloto de tratamento de dejetos
foi composta por caixa de areia, medidor de vazão Thompson, peneira estática, dorna de 8.500 litros,
sistema de bombeamento, dois reatores anaeróbios sequenciais, sendo o primeiro reator, do tipo anaeróbico compartimentado (RAC) e o segundo, um reator do tipo anaeróbico de fluxo ascendente de
manta de lodo (UASB). O reator anaeróbio compartimentado (RAC) mostrou, inicialmente, elevada
eficiência na remoção de DBO5
, devido, principalmente, ao efeito de decantação de sólidos em função
da baixa carga superficial aplicada ao mesmo. Posteriormente, a eficiência chegou até o valor mínimo,
aproximadamente 23%, para, mais tarde, se elevar até 80% novamente. O reator UASB, ao contrário
do RAC, demonstrou eficiência em torno de 45% durante o início do experimento. Em seguida, porém,
manteve certa estabilidade com eficiência aproximada de 80%, para posterior queda (inferior a 40%).
Um dos motivos da queda, possivelmente, está relacionado com a temperatura ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v1n32009216

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.