Avaliação de propriedades físicas em solos sob lavoura cafeeira nos municípios de Caratinga e Simonésia – MG

Paulo do Nascimento

Resumo


Para avaliar algumas propriedades físicas do solo sob diferentes tratamentos (sistemas de plantio
e de produção) da cultura de café, nos municípios de Caratinga e Simonésia amostras compostas de
Latossolos Vermelho Amarelo (LVA) e Vermelho Amarelo Húmico (LVAH), amostras compostas de
solo foram coletadas nas profundidades de 0 a 30 cm e de 30 a 60 cm. Os sistemas de manejo estudados
foram: adensado convencional, tradicional convencional e adensado orgânico. Amostras de cada solo sob
remanescente florestal serviram de testemunha. Os dados foram organizados segundo o delineamento
experimental inteiramente casualizado. Análises de variâncias foram realizadas pelo teste F e as médias
foram testadas pelo teste Tukey. Nos solos avaliados não houve aumento significativo da densidade
do solo nos sistemas cultivados. Os agroecossistemas no LVAH, na profundidade 0 a 30 cm, elevaram
sua microporosidade em relação aos solos originais. Os LVAH são mais propensos à percolação de
nutrientes que o LVA, em função da maior porosidade total. Mais agregados de maior diâmetro no LVAH
é atribuída à maior quantidade de matéria orgânica nesses solos. Os tratamentos orgânicos favoreceram
a presença de agregados maiores no solo e melhoraram sua estabilidade estrutural. Os agroecossistemas
modificaram as propriedades originais dos solos, sendo, ambientalmente sustentáveis.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v1n32009218

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.