Estudo da densidade de plantio em alho na região de Inconfidentes/MG

Wilson Roberto Pereira, Rovilson José de Souza, Ademir José Pereira, Jony Eishi Yuri, Myriane Stella Scalco

Resumo


Com o objetivo de avaliar diferentes arranjos populacionais em alho usando fileiras duplas, o
experimento foi conduzido em Inconfidentes Sul do estado de Minas Gerais. Utilizou-se o
delineamento de blocos casualizados com quatro repetições, dispostos em esquema fatorial,
envolvendo três espaçamentos entre linhas (0,20; 0,25; 0,30m) e três espaçamentos entre plantas
(0,8; 0,10; 0,12m) nas fileiras duplas (0,10m), totalizando nove tratamentos, nos quais foi utilizada
a cultivar (Gigante Roxo do Espírito Santo). Os resultados, mostraram que os maiores espaçamentos
influenciaram significativamente nos caracteres avaliados. Os resultados obtidos permitiram
verificar menores perdas para massa de matéria seca de parte aérea e de bulbos, menor porcentagem
de chochamento, com redução de até 66% em relação aos menores espaçamentos. Houve respostas
crescentes para produção total de plantas e massa total de bulbos. Para o caractere perda de massa de
bulbo, houve interação significativa entre os fatores espaçamento entre linhas e entre plantas.
Maiores espaçamentos entre plantas proporcionaram aumento de bulbos florões de
aproximadamente 11%. O melhor espaçamento entre linha usando fileiras duplas foi de 0,30m entre
linhas e 0,12m entre plantas, correspondendo a uma população de 440 mil plantas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v1n12009234

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.