Vulnerabilidade de tubos gotejadores ao entupimento por precipitados químicos de ferro

Claudionor Camilo da Costa, Cláudio Milton Montenegro Campos, Manuel Alves de Faria

Resumo


Objetivou-se, com o presente trabalho, verificar a intensidade da ocorrência dos precipitados
químicos em cinco modelos de tubos gotejadores submetidos à irrigação com água contendo alto
teor de ferro total. O sistema de irrigação foi composto de um reservatório de 1000L, um conjunto
motobomba de 0,5 cv, um filtro de disco de 120 mesh, uma bancada de testes onde foram instaladas
os tubos gotejadores. O sistema foi avaliado calculando-se a Vazão Média, Coeficiente de Variação
de Vazão(C.V.Q.), Uniformidade de Distribuição/Emissão (U.D./U.E.) e Vazão Relativa (V.R.).
Observou-se ao longo do experimento e no final do mesmo (ao redor de 400 h de irrigação) que
os precipitados químicos de ferro comprometeram o desempenho de todos os tubos gotejadores,
promovendo grande redução da vazão dos emissores. O grau e a intensidade de entupimento variaram
conforme o modelo, notando-se que as marcas que exigiam filtração mais rigorosa (R e C) e aspectos
construtivos semelhantes-Labirintos: R, Q e C se mostraram mais susceptíveis ao entupimento. Dentro
das condições de estudo deste experimento, concluiu-se que a utilização de água com este teor de ferro
total (3 mg.L-1) mostrou-se impraticável, podendo comprometer a irrigação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v2n12010248

Apontamentos

  • Não há apontamentos.

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.