Avaliação das propriedades físicas de um latossolo vermelho distroférrico sob diferentes sistemas de manejo em Lavras, MG

Kaio Gonçalves de Lima Dias, Davi Lopes do Carmo, Adriana Cristina Dias, Vanessa Martins

Resumo


As propriedades físicas do solo são grandemente afetadas pelo manejo agrícola, resultando muitas vezes em degradação do solo. Este trabalho objetivou avaliar a estabilidade de
agregados em água e a compressibilidade de um Latossolo Vermelho distroférrico sob cafeeiro,
pastagem e mata nativa em Lavras, MG. A coleta das amostras indeformadas para avaliações
das propriedades físicas do solo foi realizada na profundidade de 0-3 cm, com o auxílio de um
amostrador de Uhland e anéis volumétricos de alumínio com 6,35 cm de diâmetro por 2,54 cm
de altura. As amostras deformadas foram coletadas nos mesmos pontos e profundidades, secas
ao ar e passadas em peneiras de 8, 4,75 e 2 mm. Para amostras sem pré-umedecimento, o diâ-
metro médio ponderado (DMP) e diâmetro médio geométrico (DMG) de agregados estáveis em
água decresceram na ordem pastagem>mata>café, porém não houve diferença em DMP entre os
três sistemas quando se pré-umedeceu as amostras. O ensaio de Proctor demonstrou que o solo
sob pastagem apresentou a maior densidade do solo máxima e a menor umidade ótima de compactação dentre os três sistemas. A pressão de pré-consolidação a baixas umidades, não diferiu
entre a mata e a pastagem, mas foi significativamente maior para solos sob a linha de tráfego de
máquinas no cafeeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v2n32010283

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.