Bioma cerrado, fragmentação florestal e relações ecológicas com a avifauna

Bruno Senna Corrêa, Júlio Neil Cassa Louzada

Resumo


O Bioma Cerrado ocupa grande parte do Brasil central. Destaca-se por apresentar formações savânicas e grande diversidade de aves. O presente trabalho teve por objetivo levantar informações teóricas
sobre alguns aspectos ecológicos envolvendo a fragmentação no Bioma Cerrado associada à distribuição
de aves. O processo de fragmentação observado nas formações florestais do Cerrado gerou uma série
de distúrbios que afetou a distribuição, estabelecimento e comportamento das aves silvestres. A fragmentação influencia diretamente na distribuição dos diversos grupos de aves. Os grupos generalistas, conseguem se deslocar pela matriz antropizada. Já os grupos dependentes de ambientes
florestais, dependem de atributos mais complexos de recursos alimentares e condições especiais,
para que seu deslocamento seja viabilizado. Por outro lado, a configuração da paisagem, sua
estrutura espacial e os graus de conectividade, podem servir como estratégias para propiciar o
deslocamento de alguns grupos, dispersores de sementes. Observa-se dessa forma a importância
e relevância da presença de corredores ecológicos na conexão de fragmentos, como estratégias
essenciais para manutenção do fluxo gênico, da dinâmica ecológica e da manutenção de remanescentes florestais.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v2n32010284

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.