Contabilidade em emergia de dois sistemas de geração de energia elétrica com utilização de Resíduos

I. Corsini, B. S. Carvalho, E. M. Pereira, M. C. A. Cunha, C. C. Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo avaliar através da contabilidade em emergia, dois sistemas de produção de energia elétrica. Comparando duas realidades distintas, uma que utiliza um
sistema de geração de energia instalado em uma usina autônoma no Estado de São Paulo e outra
em uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) situada em Uppsala, Suécia. Os sistemas foram
mensurados através de indicadores que indicam a carga ambiental.
Esta metodologia apresenta resultados sintéticos e de fácil entendimento que auxiliam na
busca do desenvolvimento sustentável e ambientalmente correto. Com base em nossas análises
o sistema de biodigestão instalado na estação ETE, indica desvantagens em relação a usina autônoma.
Isso se deve ao superior aproveitamento que a usina autônoma faz dos recursos renová-
veis (R,N), tendo assim melhor transformidade, menor carga ambiental e menor pressão sobre o
meio ambiente.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v3n12011304

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.