Cultivo do Feijoeiro em Solo de Baixa Fertilidade em Sucessão à Cultivares de Batata Submetidas a Diferentes Adubações

Marcelo Bregagnoli, Keigo Minami, Ariana Vieira Silva, Raul Henrique Sartori

Resumo


A utilização de adubos residuais da batateira na sucessão de culturas, especialmente para o feijão, por se tratar de uma planta de baixa exigência nutricional e um produto que constituí o hábito alimentar do brasileiro, mesmo sendo
pouco estudada e compreendida pelos agricultores. Assim, objetivou-se com o presente estudo, avaliar o teor foliar e a
produtividade do feijoeiro em sucessão a diferentes cultivares de batata, em solo de baixa fertilidade, sob diferentes adubações e a melhor interação na produção de batata, em massa seca total, e o feijoeiro. O experimento foi instalado em Latossolo Vermelho Distrófico, de textura franco-arenosa, município de Nova Resende, sul de Minas Gerais, no inverno de 2004 (batata) e verão 2004/2005 (feijoeiro). O delineamento estatístico foi de blocos ao
acaso, com quatro repetições e esquema fatorial 3 x 4 envolvendo com três cultivares de batata (Atlantic, Asterix e Lady Rosetta) e quatro adubações no plantio (1, 2 e 4 t ha-1 de fertilizante formulado 4-14-8) e mais um
tratamento testemunha, constituído por adubação recomendada com base na análise de solo (40 kg de N + 420 kg P2O5 + 220 kg de K2O ha-1). Em sucessão, na safra das águas, nas mesmas parcelas anteriores, implantouse a cultura do feijoeiro, cultivar Pérola (grupo carioca). A concentração de fertilizantes anteriormente utilizadas para a cultura da batata não afetou a germinação do feijoeiro. Os resultados da análise foliar do feijoeiro, aos 55
dias após semeadura, indicaram maiores valores acumulados de N e P na dose de 4 t ha-1 da formulação NPK, mas com efeito depressivo sobre o teor de Mg. Nas parcelas posteriores a cultivar de batata Lady Rosetta, o teor de Ca foi reduzido. Os teores de Cu foram elevados, sobretudo nos tratamentos cultivados anteriormente com ‘Atlantic’ e no tratamento com 4 t 4-14-8 ha-1. A adubação de acordo com a análise de solo resultou no maior teor foliar de B no feijoeiro, 60% superiores aos demais tratamentos de adubações. A adubação de acordo com a análise de solo resultou na maior produtividade no feijoeiro em cultivo sucessivo. A adubação com 2 t 4-14-8 ha-1 resultou na melhor interação para a produção de massa seca total da batata e produtividade de grãos no feijoeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v3n22011336

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.