Estudo do padrão de rompimento e da força de desligamento dos filamentos do bisso do Limnoperna fortunei (Dunker, 1857) em diferentes tipos de substratos

Claudia Lauria Froes, Madrith Sthel Costa Duarte, Gislene Custódio, José Roberto Tavares Branco

Resumo


O Limnoperna fortunei é um molusco bivalve invasor que tem causado prejuízos a sistemas de captação de água e usinas hidroelétricas. Sua presença já foi registrada nas bacias dos rios Paraná, Paraguai, Uruguai e Lago Guaíba. No presente trabalho, estudou-se a força de desligamento e o padrão de rompimento dos filamentos do bisso do L.fortunei em três tipos distintos de substratos: cobre, vidro e teflon. O cobre provocou efeito letal em 100% dos mexilhões testados. A maior parte dos filamentos do bisso analisados após os ensaios de tração se desprendeu dos substratos testados (vidro e teflon) por rompimento. A falha adesiva ocorreu apenas em 20% dos filamentos que estavam aderidos ao teflon. Os filamentos do bisso aderidos ao vidro e ao teflon romperam em duas regiões distintas: X e Y. Quanto aos tipos de rompimento, foram observados dois padrões distintos: superfície estirada de ruptura tipo estricção e superfície plana de ruptura transversal. A região de rompimento dos filamentos do bisso parece estar relacionada com as características estruturais das regiões X e Y, não com o tipo de substrato. O substrato parece influenciar os tipos de rompimento e a força de desligamento. Esta apresentou maior valor para os mexilhões aderidos ao vidro em relação ao teflon.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v4n12012372

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.