Suficiência amostral para mudas de cafeeiro cv. Rubi

Patriciani Estela Cipriano, Franciane Diniz Cogo, Katia Alves Campos, Sérgio Luiz Santana de Almeida, Augusto Ramalho de Morais

Resumo


O número de plantas por parcela experimental é de extrema importância para a precisão dos resultados. O objetivou deste trabalho é encontrar o tamanho ótimo para experimentos de mudas de cafeeiro da cultivar Rubi MG 1192. O experimento foi instalado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), campus Machado. As plantas foram dispostas em 14 fileiras com 14 plantas em cada linha. Foram descartadas a primeira e última fileira e a primeira e última linha, as quais tiveram função de bordadura. Utilizaram-se, portanto, 144 mudas que individualmente caracterizavam as unidades básicas (UB). As avaliações ocorreram quando as plantas atingiram o sexto par de folhas definitivo e as variáveis respostas foram coletadas. Cada uma das 144 UB foi utilizada para simular 14 diferentes tamanhos de parcelas de 1UB até 72UB. Não foi considerada a forma das parcelas. Para cada um desses agrupamentos foi calculado o coeficiente de variação médio. Verificou-se que o tamanho ótimo de parcela útil para experimentos com mudas de café da cultivar Rubi MG 1192 varia de 2 a 8 mudas por parcela, de acordo com a variável em estudo.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v4n12012375

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.