Caracterização de famílias F2:3 de alface homozigotas para resistência a Meloidogyne incognita raça 1

Sindynara Ferreira, Luiz Antônio Augusto Gomes, Cláudia Fernandes Gasparino, José Luiz Sandes de Carvalho Filho, Wilson Roberto Maluf

Resumo


A produção comercial de alface, em condições de elevadas temperaturas, tem sido afetada pela ocorrência de nematoides das galhas. A utilização de cultivares resistentes é uma alternativa para o cultivo nestas condições. O presente trabalho teve por objetivo verificar a reação de 17 famílias F2:3 de alface de folhas lisas, quanto à resistência ao nematoide das galhas Meloidogyne incognita raça 1. O delineamento experimental foi de blocos casualizados, com 17 tratamentos e quatro repetições. Avaliou-se cada planta individualmente, atribuindo-se uma nota de um a cinco, conforme a menor ou maior incidência de galhas nas raízes. Os valores obtidos para cada família foram comparados com aqueles obtidos para as cultivares Grand Rapids e Regina 71, mediante teste 2. Caracterizaram-se seis famílias como homozigotas resistentes ao nematoide M. incognita raça 1, por não diferirem da cultivar Grand Rapids. As outras onze famílias, por diferirem significativamente de ambas as testemunhas, caracterizaram-se como segregantes para o caráter. A classificação de seis famílias como homozigotas resistentes indica a possibilidade de obtenção de novas linhagens de alface de folhas lisas resistentes ao M. incognita raça 1, que poderão ser utilizadas em programas de melhoramento ou dar origem a novas cultivares comerciais com esta característica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v5n22013439

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.