Avaliação da adição de bokashi no cultivo de brócolis Lord Summer

Sindynara Ferreira, Rodrigo Pereira de Assis, Rovilson José de Souza, Luiz Antônio Augusto Gomes

Resumo


Atualmente o plantio de brócolis tipo cabeça única é crescente e a utilização de compostos orgânicos enriquecidos com microrganismos contribui para o equilíbrio do sistema solo e planta. O objetivo deste trabalho foi avaliar a viabilidade da utilização de bokashi na produção de brócolis de cabeça única, cv. Lord Summer, visando à possibilidade de uma segunda colheita. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, com quatro repetições e cinco doses do composto (0; 250; 500; 750; 1000 g m-2). Houve resposta linear para todas as características estudadas. A melhor dosagem de bokashi para a primeira colheita correspondeu a 1000 g m-2 e para a segunda colheita a de 750 g m-2. A ausência de um ponto de máxima para todas características sugere que doses mais elevadas de bokashi podem resultar em maiores valores. Verificou-se que a segunda colheita não foi viável, sendo que as inflorescências apresentaram diâmetro de cabeça e massa fresca muito inferior à primeira colheita, não atendendo às exigências de mercado.
Palavras-chave: Brassica oleraceae var. italica. Segunda colheita. Adubação orgânica. Microrganismos eficientes.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v4n32012475

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.