Efeito do substrato no processo de germinação em duas variedades de mamão

Ademir Silva Menezes, Francisco José Carvalho Moreira, Maria Cristina Martins Ribeiro Souza, Maria Cristina Barbosa Silva

Resumo


O mamão (Carica papaya) pertence à Família Caricaceae, originária da região tropical das Américas de produção expressiva no semiárido nordestino, com ênfase no estado da Bahia. Para se obter plantas vigorosas é importante observar a qualidade dos substratos na germinação das sementes, pois as características dos substratos como estrutura física e composição química influenciam na germinação. Objetivou-se neste trabalho avaliar a influencia de cinco tipos de substratos na germinação das sementes de mamão (Formosa e Hawaí). O trabalho foi conduzido em ambiente telado sombrite (50%), no Instituto Federal do Ceará - Campus Sobral, os substratos testados foram Terra (S1); Composto orgânico (S2); Esterco (S3); Húmus (S4) e uma mistura de Terra+Esterco (S5). Determinou-se E, IVE, PSPA, PSR, PSC, CR, NF e AP. A variedade do grupo Formosa foi que mais obteve influência dos substratos principalmente na mistura de Terra+Esterco, germinando (84,4%), PSPA (1,227 g pl-1); PC (1,242 g pl-1), porém o PSR foi menos de um grama por planta, no referido substrato. A variedade Havaí não sofreu influencia significativa, em algum, não chegou ao menos a germinar no substrato Terra. Conclui-se que dos cinco substratos testados, o que mais influenciou nas variedades de mamão foi à mistura de Terra+Esterco proporcionando um desenvolvimento no PSPA e PSR nas cultivares.

Palavras–chave: Carica papaya, germinação, matéria seca, substrato.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v5n32013516

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.