Uso potencial de sorgo sacarino para a produção de etanol no estado do Tocantins

Ivanor Giacomini, Marcelo Mendes Pedroza, Flávia Lucila Tonani Siqueira, Susana Queiroz Santos Mello, Fernando Barnabé Cerqueira, Lucilene Salla

Resumo


O sorgo (Sorghum bicolor (L.) Moench) é uma gramínea cultivada em várias regiões do mundo para a produção de grãos. Recentemente, a cultura vem sendo considerada como alternativa potencial para obtenção de bioenergia conduzida na entre safra da cana-de-açúcar por apresentar ciclo entre 100 a 130 dias e produção de matéria verde com alta concentração de açúcares. O objetivo deste trabalho foi avaliar o comportamento de 25 cultivares de sorgo sacarino na Região Central do Tocantins. O delineamento experimental foi conduzido em blocos casualisados em três repetições. Entre as características agronômicas avaliadas, as cultivares de maior potencial agronômico são: Altura CMSXS 644 3,51m; Florescimento BR 503 54 (DIF); Massa Verde CMSXS 630 77,14 t ha -1; Matéria Seca CMSXS 17,02 t ha -1; Concentração de Caldo e Rendimento de Caldo CMSXS 647 25,44% e 17.190 L há; ºBrix BRS 506 e CMSXS com 23,33%.  O sorgo sacarino é uma planta de ciclo mais rápido que a cana-de-açúcar e apresenta-se como uma ótima alternativa para a produção de álcool combustível no Brasil.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v5n32013531

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.