Eficiência de diferentes tipos de herbicidas associados ao glyphosate no controle da commelina benghalensis

Thiago Barbosa Gonçalves Silva, Rodolfo Gonçalves Pereira, Acácio Aparecido Anunciação, Wellington Hipólito dos Santos, Gustavo Rabelo Botrel Miranda, Alberto Donizete Alves, Ariana Vieira Silva

Resumo


A trapoeraba (Commelina benghalensis) é uma planta daninha resistente a alguns princípios ativos e uma alternativa para o controle é o uso de misturas de mais de um ingrediente ativo, potencializando a ação destes sobre as plantas daninhas. Assim, este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de diferentes herbicidas associados ao Glyphosate e o Glyphosate isoladamente no controle da C. benghalensis em cafeeiros em produção. O experimento foi conduzido no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais, campus Muzambinho, em uma lavoura de café cv. Rubi em produção, em delineamento de blocos casualizados (DBC) com cinco tratamentos e quatro repetições, sendo os tratamentos constituídos de Glyphosate (1.440g de i.a.), Glyphosate + Metsulfurom Metilico (1.440g + 6g de i.a.), Glyphosate + Carfentrazona Etilica (1.440g + 50g de i.a.), Glyphosate + Flumioxazina (1.400g + 50g de i.a.), todos com 0,5% (% v v) de óleo mineral e testemunha, totalizando 20 parcelas. Foi avaliado, através de uma escala de notas, o nível de controle aos 0, 1, 3, 6, 9, 12 e 15 dias após a aplicação (DAA), e os resultados foram transformados em (x+1)0,5. Os tratamentos Glyphosate + Flumioxazina e Glyfosate + Carfentrazona Etílica foram os que apresentaram os melhores níveis de controle.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v6n12014537

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.