Efeito da salinidade no crescimento inicial do maracujazeiro amarelo (Passiflora edulis f. flavicarpa Deg)

Aureliano Albuquerque Ribeiro, Marconi Seabra Filho, Francisco José Carvalho Moreira, Ademir Silva Menezes, Maria Cristina Barbosa

Resumo


: O presente estudo teve como objetivo os efeitos de cinco níveis de salinidade da água de irrigação (T1 = testemunha= 0,27; T2 = 1,5; T3 = 2,5; T4 = 3,5 e T5 = 4,5 dS m-1 ), sobre o crescimento inicial do maracujazeiro amarelo. O trabalho foi conduzido em condições de laboratório e campo (Telado Agrícola) no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – Campus de Sobral. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos casualizados, com quatro repetições, colocando-se 32 sementes por unidade experimental. As variáveis analisadas foram: altura das plantas (AP), número de folhas (NF), diâmetro do caule (DC), massa seca da parte aérea (MSPA) e massa seca da raiz (MSR).  O maracujazeiro amarelo apresentou elevada sensibilidade aos sais, sendo que com exceção do diâmetro do caule, as demais variáveis avaliadas foram afetadas de maneira significativa pelo estresse salino  a partir de 1,5 dSm-1.

 


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v6n32014638

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.