Análise da percepção e complexidade ambiental de profissionais de um Curso de Ecoturismo

Vanessa Andretta, Mirlaine Rotoly de Freitas, Renato Luiz Grisi Macedo, Eric Batista Ferreira, Nelson Venturin

Resumo


Estudar a relação entre homem e natureza, bem como propor soluções que conduzam à conscientização ambiental, é um desafio para os pesquisadores. Uma importante ferramenta para estimular a conscientização ambiental é o ecoturismo. Identificar e analisar a percepção ambiental dos profissionais envolvidos com o ecoturismo permite compreender a relação com a natureza desses possíveis multiplicadores da conscientização ambiental. O presente trabalho descreve um estudo sobre a teoria da complexidade ambiental e a percepção ambiental e de uma série de profissionais que cursaram Pós-Graduação Lato Sensu à distância em Ecoturismo da Universidade Federal de Lavras, entre os anos de 2004 e 2007. Diagnosticou-se que os indivíduos analisados são capazes de perceber e apontar diversos problemas ambientais, mas pouco se responsabilizam por eles e, tampouco, envolvem-se em ações conservacionistas. Nesse contexto, um esquema de raciocínio é proposto, de tal forma que a percepção ambiental seja associada à teoria da complexidade ambiental, com o intuito de motivar raciocínios e ações conservacionistas nas atividades cotidianas desses profissionais. Certamente, aproximação similar pode ser estendida a outros grupos de indivíduos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v6n22014640

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.