Correlação do COT e porosidade em Latossolo com diferentes usos e manejos na região de Uberaba, MG

Fernanda Pereira Martins, Risely Ferraz Almeida, Joseph Elias Rodrigues Mikhael, Isabel Dayane de Sousa Queiroz, Welldy Gonçalves Teixeira, Elias Nascentes Borges

Resumo


O objetivo do presente trabalho foi quantificar as modificações impostas sobre a densidade, porosidade e teor de carbono orgânico, em áreas de Cerrado, eucalipto e plantio direto com rotação de milho e pastagem na Fazenda Santa Terezinha, município de Uberaba – MG. Foram coletadas amostras deformadas nas camadas de 0 - 20 cm e 20 - 40 cm para determinação do carbono orgânico dos solos (COS) e análise granulométrica, além de amostras indeformadas para as análises de densidade do solo (Ds), microporosidade (Mi), macroporosidade (Ma) e porosidade total (Pt). Constatou-se maior concentração de COS nas camadas superficiais e maiores teores COS no uso em SPD com milho comparativamente a área do Cerrado. A Ds é maior na camada superficial da PA e PDM. Enquanto, que em subsuperfície esta característica é modificada, sendo o valor para o CE igual ao da PA, e o do EUC igual ao do PDM. A Ma, Mi e Pt mostram uma similaridade de valores entre o CE e EUC, sendo o primeiro considerado ambiente ideal por ser área de vegetação nativa. Enquanto que para PA e PDM os resultados foram semelhantes e se distanciaram das características de um pedoambiente ideal.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v7n22015657

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.