Otimização de substrato de cultivo e características morfoanatômicas de Drosera spathulata

Paula Tristão Santini, Anna Lygia de Rezende Maciel, Ronei Aparecido Barbosa, Amanda Tristão Santini, Roniel Geraldo Ávila, Kamila Rezende Dázio de Souza

Resumo


As Droseraceaeas são uma família de plantas carnívoras, características de solos pobres em nutrientes, úmidos e depauperados, com adaptações que capturam presas, absorvem seus metabólitos e os utilizam em seu crescimento e desenvolvimento. As folhas são revestidas, na face adaxial, por estruturas que produzem uma substância mucilaginosa, composta por enzimas proteolíticas, utilizada para aprisionar e digerir eventuais vítimas. Estas plantas possuem ampla distribuição geográfica, estando representados em quase todas as regiões do mundo. No Brasil são frequentemente encontradas em floriculturas ou feiras apesar de serem exigentes em relação ao substrato. A disponibilidade de nutrientes é considerada, de forma geral, o principal fator abiótico que limita a propagação de plantas carnívoras.  A carência de trabalhos científicos sobre as espécies de plantas carnívoras, associada à dificuldade de adequar o substrato ideal para o seu desenvolvimento e crescimento, são os principais motivos para a realização do presente trabalho. Assim sendo, objetivou-se avaliar as características de crescimento e desenvolvimento, bem como as estruturas morfoanatômicas da espécie Drosera spathulata cultivadas em diferentes substratos. Como resultado, a fibra de coco proporcionou melhor pegamento das plantas, enquanto maior número de folhas foi obtido utilizando-se a Fibra de coco e a mistura entre Fibra de coco (80%) e Turfa (20%). As características morfoanatômicas foram parâmetros importantes na classificação da espécie Drosera spathulata.


Palavras-chave


Anatomia Vegetal. Droseraceae. Fibra de coco. Turfa.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v7n42015720

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.