INFLUÊNCIA DAS VARIÁVEIS CLIMÁTICAS NA INCIDÊNCIA DE INFECÇÃO RESPIRATÓRIA AGUDA EM CRIANÇAS NO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE, PARAÍBA, BRASIL

Jullianna Vitorio Vieira de Azevedo, Telma Lucia Bezerra Alves, Pedro Vieira de Azevedo, Carlos Antonio Costa dos Santos

Resumo


O presente estudo avaliou os efeitos das variáveis climáticas (precipitação pluvial, temperatura e umidade relativa do ar) na incidência de infecções respiratórias agudas (IRA) em crianças menores de dois anos no município de Campina Grande-PB, no período de 1998 a 2012.  A correlação linear de Pearson foi utilizada na avaliação do grau de associação entre as variáveis climáticas e o número de casos de IRA. Os resultados evidenciaram que: 1) Para o município de Campina Grande evidenciou-se uma tendência crescente no período anterior e de redução após 2004 nos casos de ocorrência de IRA; 2) As variáveis climáticas evidenciaram estação chuvosa correspondente aos meses de junho e julho; 3) O número médio mensal de registros de IRA mostrou-se fracamente correlacionado com a temperatura do ar e uma forte correlação com a umidade relativa do ar para o município de Campina Grande.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v0n02014742

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.