MONITORAMENTO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS DO RIO DO OURO, EM OURO VERDE DO OESTE – PR: ANÁLISES TOXICOLÓGICAS

Daniele Cristina Schons, Daniel Schwantes, Valdemir Aleixo, Nayara Szymanski, Michelli Caroline Ferronato, Affonso Celso Gonçalves Jr., Victor Emidio Pertile, Lucas Beckhauser de Moraes

Resumo


A preocupação mundial com a conservação dos recursos hídricos é causa de conflitos, sendo a escassez de água potável provocada pelas mudanças climáticas e principalmente ações antrópicas. O objeto de estudo deste projeto é o Rio do Ouro, localizado na cidade de Ouro Verde do Oeste, distante 560 km da capital do estado Curitiba, possui 5.927 habitantes. Os pontos de coleta são acompanhados pela urbanização com áreas de atividades agrícolas e suinocultura e piscicultura. Localizado entre os municípios de Toledo – PR e Ouro Verde do Oeste – PR, sua extensão em linha reta é de 22 km. O objetivo do presente trabalho visa avaliar a qualidade da água do Rio do Ouro por meio de avaliação das condições toxicológicas. Este estudo trará contribuições importantes para a elaboração e implantação de práticas de conservação e gestão ambiental, além de servir como base de dados para estudos posteriores sobre o Rio. Os teores médios dos metais obtidos durante o período de amostragem indicam baixo impacto ambiental pelas atividades agroindustriais e atividade urbana presente, porém, cabe salientar que estas atividades poderão causar maiores impactos ao referido curso hídrico futuramente, caso o manejo conservacionista das áreas marginais seja abandonado.


Palavras-chave


Recursos hídricos. Avaliação toxicológica. Poluição. Paraná.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v0n02014750

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.