Evolução temporal da cobertura florestal na bacia hidrográfica do Rio Iconha, Espírito Santo, Brasil

Felício Santos de Oliveira, Ewerthon Mattos Paterlini, Helena Furtado Pessoa Mendonça, Renan Pereira Barbosa, Alexandre Rosa dos Santos

Resumo


O presente estudo teve como objetivo de fazer um estudo da evolução multitemporal da cobertura florestal da bacia hidrográfica do rio Iconha, entre os anos de 1986 e 2010, utilizando geotecnologias. A bacia hidrográfica está localizada no Sul do Estado do Espírito Santo e situa-se entre os municípios de Rio Novo do Sul, Iconha e Piúma. A análise de mapas e dados quantitativos gerados por práticas de sensoriamento remoto permitiu identificar os fragmentos florestais da bacia hidrográfica. Foi verificado o incremento de 16,32% de cobertura florestal na área total, sendo Rio Novo do Sul, dentre os municípios abrangidos pela bacia, o que apresentou o maior percentual de recuperação, 22,57%. Áreas com altitudes entre 251 e 500 metros se mostraram mais significativas para a evolução da cobertura vegetal representando 41% do incremento. Dessa forma, é possível inferir que a política pública adotada por esses municípios, sobretudo em relação ao meio ambiente e recursos hídricos, contribuiu para o aumento da cobertura florestal da região.


Palavras-chave


Fragmentação florestal. Sensoriamento remoto. Análise ambiental.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v7n42015776

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.