Fibras em Brachiaria urochloa cv. Marandu adubadas com fontes orgânica e inorgânica de silício

Kathery Brennecke, Vera Moneli Sossai, Thiago Rossi Simões, Flávia Maria Ferraz

Resumo


Objetivou-se estudar a adubação com fontes e doses diferentes de silício em Brachiaria brizantha cv. Marandu e quantificar a produção de fibras. O delineamento foi em blocos casualizados em fatorial 2 x 5 x 5 (fontes de silício x doses de silício x repetições), e os dados foram comparados pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. Quando analisadas as fontes de silício (orgânico e silicato de cálcio), foram observadas diferenças significativas para a produção de matéria seca e fibra em detergente ácido (FDA) e não foram observadas diferenças em função das fibras em detergente neutro (FDN). Quando se estudaram as doses dentro de cada fonte, não foram encontradas diferenças significativas para os fatores estudados. As doses não apresentaram diferenças significativas, mas as fontes (silicato de cálcio e silício orgânico) apresentaram diferenças, sendo que o silicato de cálcio incrementou a produção de matéria seca e o silício orgânico incrementou o teor de FDA (p < 0,05).

Palavras-chave: Braquiarão. Fibra em detergente ácido. Fibra em detergente neutro. Forrageira. Silício.


Palavras-chave


braquiarão, fibra em detergente ácido, fibra em detergente neutro, forrageira, silício.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v8n22016823

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.