Seletividade do herbicida sulfentrazone em pós-emergência sobre mudas de café recém implantadas

Marcelo Ferri Gonçalves, Saul Jorge Pinto de Carvalho

Resumo


Embora existam vários herbicidas registrados para a cultura do café (Coffea arabica), pouquíssimos possuem seletividade para serem aplicados diretamente sobre as plantas em pós-emergência. Este trabalho foi desenvolvido com o objetivo de avaliar a seletividade do herbicida sulfentrazone para mudas de café, quando aplicado em pós-emergência, após implantação do cafezal. O trabalho foi desenvolvido com mudas de café, cultivar Catuaí Vermelho IAC 144. Foram realizados dois experimentos distintos, sendo o primeiro em 2012 (mudas com 300 dias e 12 pares de folhas) e o segundo em 2013 (mudas com 180 dias e sete pares de folhas). As mudas foram plantadas em vasos de polietileno de 4 L de capacidade, preenchidos com solo argiloso. Foram avaliados cinco tratamentos, sendo estes: sulfentrazone a 400, 550 e 700 g ha-1, além das testemunhas inicial e final sem aplicação. O estádio fenológico das mudas de café foi um fator determinante quanto à seletividade do sulfentrazone. O herbicida possui características seletivas às plantas de cafeeiro em estádio mais avançado de desenvolvimento, com destaque para a dose de 400 g ha-1, que permitiu crescimento das mudas mais velhas sem redução de massa seca de raízes. Nesse caso houve manifestação inicial de sintomas fitotóxicos, porém com recuperação fisiológica das plantas a partir dos 35 dias após tratamento. Os sintomas mais característicos de fitotoxicidade do sulfentrazone foram observados em plantas mais jovens de cafeeiro.

Palavras-chave: Coffea arabica. Protox. Matocompetição. Controle.


Palavras-chave


Coffea arabica, protox, matocompetição, controle.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v9n12017830

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental


Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.