Avaliação dos bancos de sementes do solo de fragmentos florestais de mata estacional semidecidual clímax e secundária e seu potencial em recuperar áreas degradadas

Marissol Aparecida Peres, Lilian Vilela Andrade Pinto, Laércio Loures

Resumo


O banco de sementes do solo é constituído por serrapilheira e sementes não germinadas
capazes de substituir plantas que possam ter desaparecido da floresta. O objetivo deste estudo foi
avaliar o banco de sementes do solo de fragmentos de floresta estacional semidecidual em diferentes estágios de sucessão e o seu potencial em recuperar áreas degradadas. A partir da coleta do
banco de sementes do solo em dois fragmentos florestais de Mata Clímax e Secundária foi instalado
o experimento com 4 tratamentos (Mata Clímax a pleno sol; Mata Clímax sombreada; Mata Secundária a pleno solo; Mata Secundária sombreada) utilizando 4 repetições no delineamento de blocos
casualizados. A avaliação consistiu em identificar e quantificar as plântulas emergidas. Observouse que a Mata Secundária apresentou maior diversidade florística e densidade de indivíduos que a
Mata Clímax, que o sombreamento mostrou efeito positivo no potencial de germinação do banco
de sementes do solo das Matas Clímax e Secundária e que o banco de sementes do solo apresenta
potencial em recuperar áreas degradadas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v1n2200984

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.