Avaliação química da qualidade da água do Ribeirão da Mata (MG)

Isabela Fernanda Araújo Torres, Lilian de Paula Gonçalves Reis, Thais de Ataíde Costa, Luciano dos Santos Rodrigues, Benito Soto-Blanco, Marilia Martins Melo

Resumo


O presente estudo visou avaliar a qualidade da água do Ribeirão da Mata no segmento entre os municípios de Capim Branco e Matozinhos, Minas Gerais. Foram coletadas amostras de água durante os anos de 2011 e 2012, durante o período das chuvas e da seca. Determinaram-se as concentrações de fosfato, nitrato, nitrito, amônia, sulfato e fenol, realizadas por método colorimétrico em espectrofotômetro. De todas as 24 amostras analisadas, foram encontrados valores elevados de amônia para uma amostra, fenol para 21 amostras, fosfato para 11 amostras e nitrato para uma amostra. Por outro lado, nenhuma amostra analisada apresentou valores elevados de nitrito e sulfato. Os níveis de fosfato foram mais elevados no período das chuvas do que na seca. Assim, as amostras de água coletadas no Ribeirão da Mata apresentaram valores de fenol, amônia e fosfato elevados, caracterizando qualidade inadequada da água em decorrência de poluição por dejetos domésticos e industriais.

Palavras-chave: Contaminação. Ecotoxicologia. Poluição. Recursos Hídricos.


Palavras-chave


Contaminação; Ecotoxicologia; Poluição; Qualidade da água

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v8n32016863

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.