Contextualização dos impactos ambientais em áreas de extração de gemas do Povoado de Taquaral, Itinga (MG)

Ana Paula Rufino Santos, Jenny Silva Pego, Emerson de Oliveira Muniz

Resumo


O presente estudo teve como recorte espacial de análise as áreas de extração de gemas do Povoado de Taquaral, no município de Itinga, pertencente ao distrito mineralógico de Araçuaí, MG. Foram visitados oito garimpos elencados a seguir: Lagoa da Malva, Bode, Lajedo, Manguinha, De Zá, Faixa, Piauí e Jurema. Partindo de revisões bibliográficas cujo enquadramento temático se deu no universo dos riscos ambientais, este trabalho apresentou um debate entre dois contextos típicos e dilemáticos dessas áreas. O primeiro contexto (socioeconômico) diz respeito à importância histórica da atividade garimpeira de gemas no Vale do Jequitinhonha como geradora de trabalho e renda para muitos indivíduos que habitam a região. O segundo contexto diz respeito à geração de um conjunto de degradações socioambientais que se intensificam com a continuidade da exploração nas áreas de lavra. Partindo desse pressuposto o objetivo se baseou no diagnóstico e na interpretação das relações socioambientais próprias dos ambientes de garimpo e na existência de riscos advindos da atividade no Povoado de Taquaral, Itinga – MG, com ênfase na degradação dos recursos naturais. Tratou-se se uma pesquisa de caráter qualitativo. A abordagem se desenvolveu mediante um estudo de caso obedecendo três etapas sequenciais: a exploratória, a fase de coleta de dados e a de estudos de campo balizada em métodos Ad Hoc. O trabalho constatou a existência de diversas tipologias de riscos, além da condição de vulnerabilidade ecossistêmica local pela exploração mineral sem qualquer tipo de medida de compensação.


Palavras-chave


Garimpo de gemas. Riscos. Danos ambientais

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v8n42016891

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.