Características agronômicas do girassol irrigado com águas salinas em substratos com fertilizantes orgânicos

Geocleber Gomes de Sousa, Thales Vinícius de Araújo Viana, Mário de Oliveira Rebouças Neto, Giovana Lopes da Silva, Benito Moreira de Azevedo, Fellype Rodrigo Barroso Costa

Resumo


As plantas respondem diferenciadamente aos efeitos dos sais nas distintas fases do seu ciclo. No entanto, o uso de condicionantes orgânicos pode atenuar o efeito do estresse salino sobre o crescimento das plantas. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito do estresse salino no crescimento inicial de plantas de girassol cultivadas em substratos com diferentes fertilizantes orgânicos. O trabalho foi conduzido na área experimental da Estação Agrometeorológica da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza, no período de setembro a novembro de 2013. O delineamento experimental empregado foi inteiramente casualizado, em um esquema fatorial 4 x 2, referente aos substratos (S1 = areia + arisco + composto orgânico; S2 = areia + arisco + biofertilizante de caranguejo; S3 = areia + arisco + biofertilizante bovino de fermentação aeróbia; S4 = areia + arisco + biofertilizante bovino de fermentação anaeróbia), com duas condutividades elétricas da água de irrigação (0,8 e 5,0 dS m-1), com 5 repetições. Foram analisadas as seguintes variáveis: número de folhas, diâmetro do caule, área foliar e altura de plantas, matéria seca da parte aérea, da raiz e total. O S3 e o S4 proporcionam maior altura de planta e área foliar nas plantas irrigadas com água de baixa salinidade. As plantas cultivadas com o S3 e S4 apresentaram maiores valores em número de folhas, diâmetro do caule, matéria seca da parte aérea, da raiz e total.

Palavras-chave: Helianthusannuus L. Estresse salino. Condicionantes orgânicos.


Palavras-chave


Helianthus annuus. L. estresse salino. condicionantes orgânicos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v9n12017920

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.