Germinação de sementes inteiras e fracionadas de quinze matrizes de Eugenia pyriformis (uvaia)

Karina Costa, Lilian Andrade Vilela Andrade Pinto, Veronica Soares de Paula Morais, Cleiton Lourenço Oliveira, Ramon Diego Barreto

Resumo


Objetivou-se determinar a potencialidade da germinação de sementes de uvaia inteira e fracionadas (bipartida e tetrapartida) de 15 diferentes matrizes, em estufa tipo BOD com 25ºC, ausência de luz e umidade relativa a 40%, visando à seleção das matrizes para reprodução em escala comercial. Foram avaliados a germinação, índice de velocidade de germinação, tempo médio de germinação, velocidade média de germinação, plântulas normais e anormais. A germinação de sementes de uvaia ocorre em sementes inteiras (97%) e fracionadas bipartidas (73%) e tetrapartidas (62%), porém o percentual de germinação e de plântulas normais é superior nas sementes inteiras não justificando o fracionamento das sementes visando a sua otimização para produção de mudas. As melhores matrizes para a produção de mudas em escala comercial foram as de número 2, 16, 29, 39 e 42.

Palavras-chave


Espécie nativa. Plântulas normais. Tempo médio de germinação.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v9n32017969

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.