Parâmetros microbiológicos e físico químicos em um sistema de compostagem experimental de carcaças e dejetos sólidos de suínos

Francisco Rafael Martins Soto, Caroline Valdivia, Tatiane de Oliveira Freire, Nicolas Brandão Mesquita, Sergio Santos de Azevedo

Resumo


O tratamento adequado de resíduos agropecuários é uma preocupação constante dos organismos governamentais. O destino em locais inapropriados apresentam inconvenientes que proporcionam aumento dos riscos ambientais e sanitários. Este trabalho teve por objetivo avaliar os parâmetros microbiológicos e físico químicos em um sistema experimental de compostagem de carcaças e dejetos de suínos. A investigação foi efetuada durante 70 dias. Realizou-se um tratamento com uma repetição onde foi utilizada uma parte de resíduo de carcaça de suíno e três de dejetos sólidos de suínos. Para a análise das bactérias do grupo coliforme foram efetuadas colheitas em quatro pontos da área da compostagem. Para o parâmetro temperatura, diariamente foi aferido com horário pré – determinado, desde o dia zero até o 70° dia do sistema. A investigação do pH foi  efetuada semanalmente, durante setenta dias. Os resultados revelaram que o sistema experimental foi incapaz de reduzir coliformes totais, mas eliminou coliformes termotolerantes a partir da quinta semana. A fase termofilica durou nove semanas, com valores próximos a 50 °C e os valores de pH  no inicio do experimento apresentaram  leve alcalinidade e ao final  neutralidade.


Palavras-chave


Suinocultura; Resíduos Sólidos; Bioremediação, Bactérias

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v9n320171018

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.