Aproveitamento agroindustrial de resíduos de mamão 'formosa' minimamente processados

Paula Cristina Carvalho Lima, Bianca Sarzi Souza, Amanda Tristão Santini, Daniela Costa de Oliveira

Resumo


O que caracteriza um dos principais entraves ao desenvolvimento da indústria de processamento mínimo de frutas e hortaliças em diversas localidades é o fato de gerar significativa quantidade de resíduos orgânicos, os quais muitas vezes, não possuem um destino específico. Em vista dessa premissa, este trabalho teve como objetivo determinar a composição centesimal de subprodutos obtidos a partir do fruto e oferecer alternativas para o aproveitamento dos resíduos de mamões minimamente processados. Do resíduo da casca foram elaboradas duas formulações de doces, em que os produtos elaborados foram avaliados quanto à composição centesimal e sensorialmente. Na avaliação sensorial foi usada escala hedônica de 5 pontos para o parâmetro sabor e aparência, e uma escala estruturada mista de 5 pontos para o parâmetro intenção de compra. Houve participação de 67 consumidores não treinados para o Doce 1 e 83 para o Doce 2. Através dos resultados, pode ser constatado que os produtos elaborados a partir da casca apresentaram bom conteúdo nutricional. O teste sensorial indicou que os produtos elaborados obtiveram boa aceitabilidade por parte dos consumidores, em que a avaliação do doce de enrolar foi mais positiva do que o doce pastoso.


Palavras-chave


Carica papaya. Resíduo vegetal. Alimentação humana. Análise sensorial.

Texto completo:

PDF

Referências


AOAC - Association of Official Analytical Chemistry. Official methods of analysis. 19 ed. Gaithersburg: AOAC International, 2012.

BOBBIO, F. O.; BOBBIO, P. A. Introdução à química de alimentos. 3 ed. São Paulo: Varela, 2003.

BOTELHO, L.; CONCEIÇÃO, A.; CARVALHO, C. V. Caracterização de fibras alimentares da casca e cilindro central do abacaxi ‘smooth cayenne’. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.26, n.2, p.362-367, marc./abr. 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução nº 54, de 12 de novembro de 2012, regulamento técnico sobre informação nutricional complementar. Brasília: Diário oficial [da] república federativa do Brasil, poder executivo, 2012.

CARNEVALI, F. H.; JORGE, N. Caracterização do óleo das sementes de mamão, variedade Formosa, como aproveitamento de resíduos. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE PLANTAS OLEAGINOSAS, ÓLEOS E BIODISEL. 2, 2005. Varginha. Anais... Varginha: Universidade Federal de Lavras e Prefeitura Municipal de Varginha. 2005, p.477-481.

CHAVES, M. C. V.; GOLVEIA, J. P. G.; ALMEIDA, F. A. C.; LEITE, J. C. A.; SILVA, F. L. H. Caracterização físico-química do suco da acerola. Revista de Biologia e Ciências da Terra, Sergipe, v.4, n.2, p.1-10, jun./dez. 2004.

DUTCOSKY, S. D. Análise sensorial de alimentos. 2 ed. Curitiba: Champagnat. 2007.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statistical analysis system. Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v.35, n.6, p.1039-1042, nov./dez. 2011.

FAO. Food and Agriculture Organization of the United Nations. FAO statistics agriculture database. 2013. Disponível em: . Acesso em: 22 jun. 2017.

GARMUS, T. T.; BEZERRA, J. R. M. V.; RIGO, M.; CÓRDOVA, K. R. V. Elaboração de Biscoitos com Adição de Farinha de Casca de Batata (Solanum tuverosum L.). Revista Brasileira de Tecnologia Agroindustrial, Ponta Grossa, v.3, n.2, p.56-65, 2009.

GAVA. A. J. Princípios de tecnologia de alimentos. São Paulo: Nobel, 1984.

GONDIM, J. A. M.; MOURA, M. F. V.; DANTAS, A. S.; MEDEIROS, R. L. S.; SANTOS, K. M. Composição centesimal e de minerais em cascas de frutas. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.25, n.4, p. 825-827, out./dez. 2005.

GOUBART, R. Tecnologia do doce em pasta. Florianópolis: Boletim informativo da SBCTA/SC, 1979.

INFANTE, J.; SELANI, M. M.; TOLEDO, N. M. V.; SILVEIRA-DINIZ, M. F.; ALENCAR, S. M.; SPOTO, M. H. F. Atividade antioxidante de resíduos agroindustriais de frutas tropicais. Alimentos e Nutrição, Araraquara, v.24, n.1, p.87-91, jan./mar. 2013.

LIMA, M. I. P. Dicas especiais de aproveitamentos de alimentos. Londrina: PML/SMA, 2010.

MARTIN, A. J.; NISIDA, A. L. A. C.; MEDINA, J. C.; BALDINI, V. L. S. Processamento: produtos, características e utilização. In: ITAL - INSTITUTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS. Mamão: cultura, matéria prima, processamento e aspectos econômicos. 2 ed. Campinas: ITAL, 1989. p.255-334.

MARTINS, D. dos S. Papaya Brasil: mercado e inovações tecnológicas para o mamão. Vitória: Incaper, 2005.

MEILGAARD, M.; CIVILLE, G. V.; CARR, B. T. Sensory evaluation techniques. 3. ed. New York: CRC, 1999.

MELO, M. L. S. Caracterização, estabilidade oxidativa e determinação do potencial energético do biodiesel derivado do mamão (Carica papaya L.): uma fonte não convencional. 2010. 151 p. Tese (Doutorado). Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa.

MIGUEL, A. C. A.; ALBERTINI, S.; BEGIATO, G. F.; DIAS, J. R. P. S.; SPOTO, M. H. F. Aproveitamento agroindustrial de resíduos sólidos provenientes do melão minimamente processado. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.28, n.3, p.733-737, jul./set. 2008.

MOURA, A. G. C.; SOUZA, R. L. A.; OLIVEIRA, E. N. A. Elaboração e caracterização físico-química e sensorial da casca de melão e albedo de maracujá cristalizado. Tecnologia e Ciência Agropecuária, João Pessoa, v.11, n.1, p.77-81, mar. 2017.

NASCIMENTO FILHO, W. B.; FRANCO, C. R. Avaliação do Potencial dos Resíduos Produzidos Através do Processamento Agroindustrial no Brasil. Revista Virtual de Química, v.7, n.6, p.1978-1987, jun. 2015.

OSBORNE, D. R.; VOOGT, P. The analysis of nutrient in foods. London: Academic, 1978.

PÊ, P. R.; GOUVÊIA, J. P. G.; SILVA, F. L. H.; SILVA, D. R. S.; SILVA, G. S.; CASTRO, D. S. Avaliação das características físico-químicas do mamão ‘Formosa’ in natura, osmodesidratado e seco. Tecnologia e Ciência Agropecuária, João Pessoa, v.9, n.3, p.17-21, jun. 2015.

REIS, R. C.; MINIM, V. P. R. Teste de aceitação. In: MINIM, V. P. R. Análise sensorial: estudos com consumidores. Viçosa: Editora UFV, 2006, p.66-83.

REETZ, E. R.; KIST, B. B.; SANTOS, C. E.; CARVALHO, C.; DRUM, M. Anuário Brasileiro da Fruticultura. Santa Cruz do Sul: Gazeta Santa Cruz Ltda., 2015.

RINALDI, M. M.; LIMA, T. A.; ASCHERI, D. P. R. Caracterização Física de Frutos de Mamão e Química de Cascas e Sementes. Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento, Planaltina, n.263, p.1-17, 2010.

RITZINGER, C. H. S. P.; SOUZA, J. S. Mamão: Fitossanidade. Embrapa: Comunicação para Transferência de Tecnologia, Brasília, n.11, p.1-91, 2000.

RODOLFO JÚNIOR, F.; TORRES, L. B. V.; CAMPOS, V. B.; LIMA, A. R.; OLIVEIRA, A. D.; MOTA, J. K. M. Caracterização físico-química de frutos de mamoeiro comercializados na Empasa de Campina Grande-PB. Revista Brasileira de Produtos Agroindustriais, Campina Grande, v.9, n.1, p.53-58, 2007.

SALGADO, J. M.;DANIELI, F.; REGINATOD’ARCE, M. A. B.; FRIAS, A.; MANSI, D. N. O óleo de abacate (Persea americana Mill) como matéria-prima para a indústria alimentícia. Ciência e Tecnologia de Alimentos, Campinas, v.28 (Supl.), p.20-26, dez. 2008.

SANTANA, A. F.; OLIVEIRA, L. F. Aproveitamento da casca de melancia (Curcubita citrullus, shrad) na produção Artesanal de doces alternativos. Alimentos e Nutrição, Araraquara, v.16, n.4, p. 363-368, out./dez. 2005.

SILVA, N.; JUNQUEIRA, V. C. A.; SILVEIRA, N. F. A. Manual de métodos de análise microbiológica de alimentos. 2 ed. São Paulo: Livraria Varela, 2001.

SILVA, G. S.; DINIZ, R. G.; SILVA, M. E. Avaliação química do mamão papaia (Carica papaya L.) em diferentes estádios de maturação. Revista Capixaba de Ciência e Tecnologia, Vitória, v.2, n.3, p.1-7, 2007.

SOUZA, P. D. J., NOVELLO, D., ALMEIDA, J. M., QUINTILIANO, D. A. Análise sensorial e nutricional de torta salgada elaborada através do aproveitamento alternativo de talos e cascas de hortaliças. Alimento e Nutrição, Araraquara v.18, n.1, p.55-60, jan./mar. 2007.

SOUZA, T. V.; COELHO, E. F.; PAZ, V. P. S.; LEDO, C. A. S. Avaliação física e química de frutos de mamoeiro Tainung nº 1, fertirrigado com diferentes combinações de fontes nitrogenadas. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v.4, n.2, p.179-184, abr./jun. 2009.

STORCK, C. R.; NUNES, G. L.; OLIVEIRA, B. B.; BASSO, C. Folhas, talos, cascas e sementes de vegetais: composição nutricional, aproveitamento na alimentação e análise sensorial de preparações. Ciência Rural, Santa Maria, v.43, n.3, p.537-543, mar. 2013.

TACO. Tabela brasileira de composição de alimentos. 4 ed. Campinas: NEPA-UNICAMP, 2011.

TEIXEIRA, E.; MEINERT, E.; BARBETTA, P. A. Análise sensorial de alimentos. Florianópolis: Editora UFSC, 1987.

VAN de KAMER, J. H. V.; VAN GINKEL, L. V. Rapid determition of crude fiber in cereais. Cereal Chemistry, Saint Paul, v.29, n.4, p.239-251, 1952.

VILAS BOAS, E. V. B. 1- MCP: um inibidor da ação do etileno. In: SIMPÓSIO DE CONTROLE DE DOENÇAS DE PLANTAS: PATOLOGIA PÓSCOLHEITA DE FRUTOS E HORTALIÇAS. 3, 2001, Lavras. Palestras... Lavras: UFLA-NEFIT, 2002, p.24-30.

ZUBIOLO, C.; RODRIGUES, M. A. S.; OLIVEIRAS, M. C.; AQUINO, L. C. L.; NUNES, M. L.; CASTRO, A. A. Estudo do desenvolvimento de bebida láctea funcional com adição de polpa de mamão e aveia. Scientia Plena, Sergipe, v.8, n.3, p.1-7, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v10n320181128

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2018 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.