Avaliação dos depósitos da pulverização em frutos de cafeeiro utilizando dois equipamentos associados a diferentes volumes de calda

Gustavo Rabelo Botrel Miranda, Carlos Gilberto Raetano, Vilmar Codignoli da Silva, Mateus Delgado Queiroz Cunha, Renato Humberto de Carvalho, Jader Moura Pinheiro, Marcelo de Paiva Gonçalves, Carlos Henrique Rodrigues Reinato, Leandro Carlos Paiva, Demétrius de Araújo

Resumo


Com o objetivo de avaliar a quantidade de depósitos da pulverização nos frutos de café com dois equipamentos associados a diferentes volumes de calda, foi instalado um experimento em lavoura de café (Acaiá) em uma fazenda do município de Campos Gerais (MG). O experimento constou de três volumes de calda (150, 300 e 600 L.ha-1). O primeiro volume foi pulverizado com o pulverizador pneumático Martignani, modelo Whirlwind B612, e os outros dois volumes com o pulverizador de pressão hidráulica convencional. O delineamento foi de blocos casualizados (DBC) com sete repetições. Cada parcela constou de três linhas com dez plantas (4 plantas úteis). As avaliações foram realizadas coletando-se cinco frutos nas partes inferiores e superiores após a pulverização das quatro plantas avaliadas, formando o esquema de parcelas subdivididas no espaço. Os frutos foram lavados e os depósitos quantificados em espectrofotômetro à leitura de 630 nm no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS), campus Machado. Os valores dos depósitos de pulverização foram analisados pelo teste F e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de significância no programa SISVAR 4.3. Concluiu-se que as aplicações com pulverizador de pressão hidráulica (300 e 600 L/ha) proporcionaram depósitos maiores na parte inferior do cafeeiro.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v4n12012369

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.