Caracterização morfológica de acessos de curauá do banco ativo de germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental

Carolina Mariane Moreira, Suzan Kelly Vilela Bertolucci, Osmar Alves Lameira, Tainá Teixeira Rocha, Helena Botelho Andrade, Manuel Losada Gavilanes, José Eduardo Brasil Pereira Pinto

Resumo


O objetivo do trabalho foi avaliar a caracterização morfológica e agronômica de dois grupos de acessos de curauá do Banco Ativode Germoplasma da Embrapa Amazônia Oriental. Os acessos foram avaliados de acordo com a idade das plantas, com 6 meses (15 acessos) e 12 meses (26 acessos). Os descritores utilizados foram: comprimento, largura, relação comprimento/largura, número e cor, das folhas. Os resultados foram submetidos à análise de variância e ao emprego do teste de Scott-Knott à análise de agrupamento e de componentes principais. A análise de variância resultou em diferenças significativas em ambos os grupos. Comparando, simultaneamente, as médias das variáveis respostas comprimento e relação comprimento/largura, observou-se que para as plantas do grupo 1 as maiores médias foram dos acessos FMR 2600 e SRR 2500. Já para o grupo 2 incluem os acessos PEMATEC R, PAB 900, EMBRAPA R, PPR 400 e ANR 1200.No dendrograma de similaridade entre os 15 acessos de curauá observou-se que há um grupo maior composto por 13 acessos constituído[1] por 3 subgrupos e um grupo menor. No grupo 2 observou-se a formação de dois grandes grupos e a formação de vários subgrupos. A análise de componentes principais mostrou grupos semelhantes aos observados no dendrograma.­



Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v7n22015669

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.