Digestibilidade de rações e valor de energia metabolizável da farinha das folhas da mandioca e do feno do terço superior da rama de mandioca com e sem tratamento alcoólico para codornas

Luiz Carlos Machado, Mariana Leonarda Ribeiro Oliveira, Adriano Geraldo, Edgar João Junior de Sousa, Tiago Antônio dos Santos

Resumo


Com a presente pesquisa, objetivou-se estudar a digestibilidade da energia em rações para codornas e determinar a energia metabolizável da farinha das folhas de mandioca (FFM) e do feno do terço superior da rama da mandioca (FTSRM), com e sem tratamento alcoólico. Foram utilizadas 224 codornas em postura (Coturnix coturnix Temminck & Schlegel, 1849), distribuídas em quatro tratamentos com quatro repetições cada, utilizando 14 aves em cada parcela experimental, sendo uma ração-referência e três em que o alimento-teste substituiu essa ração em 17,2%. Para tratamento alcoólico do FTSRM, foi utilizada uma mistura 50% v/v de álcool etílico hidratado com água, na qual foram submersos 1,5 kg do FTSRM, previamente moído, em 3 imersões consecutivas. Foi observado que a inclusão dos ingredientes fibrosos piorou a digestibilidade da energia das rações (P<0,05) em razão do maior nível de fibra dessas rações. A FFM e o FTSRM sem tratamento e o tratado com solução alcoólica apresentaram, respectivamente, 1497,61, 1539,61 e 1909,57 kcal EM/kg MS, havendo aumento considerável na energia metabolizável a partir do tratamento da rama com solução alcóolica. São necessárias novas pesquisas para maior elucidação do efeito do tratamento alcoólico sobre a melhoria do valor nutricional de ingredientes fibrosos.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v8n12016681

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.