Influência da proporção de leguminosas florestais sobre a comunidade de fungos micorrízicos em áreas revegetadas

Miriam de Oliveira Bianchi, Rafael Nogueira Scoriza, Eliane Maria Ribeiro da Silva, Eduardo Francia Carneiro Campello, Maria Elizabeth Fernandes Correia

Resumo


O trabalho foi desenvolvido em uma área de pasto abandonado no município de Valença - RJ, onde foi realizada a revegetação com diferentes proporções de leguminosas florestais. O objetivo do estudo é avaliar o efeito na comunidade de fungos micorrízicos arbusculares do solo. Seis anos após o plantio, em agosto de 2007 e em fevereiro de 2008 foram realizadas coletas de solo para extração de esporos e posterior quantificação e identificação das espécies locais. Para a extração dos esporos, foram utilizados 50 cm3 de solo e realizada a técnica do peneiramento úmido. O material foi então observado com uma lupa binocular para definir a densidade de esporos e posteriormente montadas lâminas com corantes para a identificação das espécies encontradas. A densidade de esporos e riqueza média de espécies foram semelhantes entre os plantios florestais, diferindo de uma área com uso pecuário. As diferentes proporções de leguminosas arbóreas não refletiram na comunidade de FMA no solo. Entretanto, a revegetação florestal em uma área de pasto abandonado tornou a comunidade semelhantes a áreas naturais em regeneração e de floresta natural.

Palavras-chave


Fungo simbionte. Plantio florestal. Área degradada

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18406/2316-1817v8n42016890

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2017 Revista Agrogeoambiental

Rev. Agrogeoambiental, Pouso Alegre, MG, Brasil. e-ISSN: 2316-1817

Licença Creative Commons

A Revista Agrogeoambiental está licenciada por uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.